Como a bateria de chumbo-ácido evoluiu ao longo do tempo?

As baterias de chumbo-ácido são uma tecnologia antiga e muito usada para guardar energia. Elas foram inventadas em 1859 por Gaston Planté e são usadas em muitos lugares, como carros e sistemas de energia de reserva.

Gaston Planté, um físico francês, é quem começou a história da bateria de chumbo-ácido. Ele nasceu em 22 de abril de 1834 em Orthez, na França, e ficou famoso por inventar a primeira bateria que guarda energia elétrica, que hoje é muito usada em carros.

Em 1859, Planté estudou como dois eletrodos iguais reagem quando colocados em uma solução de ácido sulfúrico diluído em água. Ele testou eletrodos de vários materiais, como prata, chumbo, estanho, cobre, ouro, platina e alumínio.

A Evolução da Bateria de Chumbo-Ácido

Desde que foi descoberta em 1859, a bateria de chumbo-ácido tem melhorado muito. Hoje, ela é mais leve, dura mais e é mais barata do que antes. Na década de 1970, foram criadas as baterias de chumbo-ácido seladas, que foram um grande avanço.

Essas baterias sem manutenção são equipadas com válvulas para controlar a liberação de gases durante o carregamento e descarregamento, além de eletrólitos impregnados para evitar vazamentos.

O Futuro das Baterias de Chumbo-Ácido

As baterias de chumbo-ácido são uma das tecnologias mais antigas e amplamente utilizadas em armazenamento de energia. Apesar das preocupações ambientais, elas continuam sendo uma escolha popular por várias razões:

  1. Baixo custo: Em termos de custo por watt-hora, a bateria de chumbo-ácido é a menos cara.
  2. Durabilidade: Também são conhecidas por sua durabilidade e confiabilidade. Quando usadas corretamente, elas são duráveis e oferecem serviço seguro.
  3. Capacidade de Fornecer Grandes Correntes Rapidamente: Elas têm a capacidade de fornecer grandes correntes rapidamente.

Mas é importante lembrar que o chumbo é um metal pesado e tóxico. Sua extração, uso e descarte podem causar problemas ambientais. Se as baterias usadas não forem descartadas corretamente, podem contaminar o solo e a água, o que é ruim para a saúde das pessoas e para o meio ambiente.

Reciclagem de Baterias de Chumbo-Ácido: O Compromisso do IBER

A reciclagem é uma das melhores formas de reduzir os impactos ambientais das baterias de chumbo-ácido, pois permite a recuperação e o reaproveitamento dos materiais que as compõem, evitando a extração de novos recursos naturais e a geração de resíduos perigosos.

Por isso que nós do Instituto Brasileiro de Energia Reciclável (IBER) continuamos com um compromisso incansável de promover a sustentabilidade e a responsabilidade ambiental no setor de baterias de chumbo-ácido. Continuaremos a trabalhar incansavelmente para promover a reciclagem de baterias de chumbo-ácido e minimizar seu impacto ambiental.



Compartilhe

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Imprimir

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia também:

A Importância da Certificação IBER para as Empresas que Desejam Reciclar Baterias de Chumbo-Ácido
Inovação tecnológica na produção de baterias de chumbo-ácido
Protagonismo Empresarial: Liderando a mudança na economia circular e logística reversa

Categorias

Categorias

Nossas redes

Fique bem informado

Cadastre-se para receber a newsletter e outras informações.