Importadores e consumidores Pessoa Jurídica contam com nova plataforma para gestão de sua logística reversa

O Instituto Brasileiro de Energia Reciclável (IBER) desenvolveu uma solução para um dos maiores desafios encarado por importadores e consumidores Pessoa Jurídica (PJ) de baterias: uma plataforma acessível capaz de gerenciar a movimentação do resíduo, gerir e controlar o descarte ambientalmente correto, dando visibilidade da gestão de suas marcas em toda sua rede de concessionários ou distribuidores.

Tendo aplicado as melhores práticas na gestão dos processos de logística reversa, a plataforma IBER está disponível para uso em desktops e, em breve para smartphones. A ferramenta gerencia a movimentação realizada pela cadeia de baterias e realiza a emissão dos documentos comprobatórios que mitigam riscos de autuações e fiscalização, além de reconhecer e orientar para que os processos sejam realizados corretamente em cada empresa. O próximo passo do IBER agora é alcançar empresas varejistas e consumidores com um aplicativo que oferece as funcionalidades de forma mais acessível e permite identificar as marcas e empresas comprometidas com a sustentabilidade.

“O setor carecia de um controle adequado da movimentação, o apoio de uma entidade neutra em conjunto com os órgãos ambientais para promover a recuperação das baterias nas condições estabelecidas pela legislação ambiental. O IBER tem o reconhecimento, desenvolveu a ferramenta, expertise e dispõe da equipe técnica especializada capaz de prover um atendimento personalizado a cada associado, auxiliando nas necessidades ambientais que ele possui e que estão ligadas à logística reversa”, contextualiza a diretora executiva do IBER, Amanda Schneider.

Os importadores, por sua vez, enfrentam um grande desafio no controle da recuperação de baterias inservíveis e na comprovação de suas atividades aos órgãos competentes. Com a plataforma, o IBER passou a auxiliar diretamente, com o envolvimento de toda a cadeia. A ferramenta de controle vai além: permite a construção de um networking de empresas especializadas na reciclagem e reaproveitamento, garantindo ao associado a destinação adequada.

“Entender as necessidades do mercado, fazer o alinhamento com os órgãos competentes e desenvolver um método e uma ferramenta capazes de atender as necessidades e obrigações de maneira simples, automática e segura. Esse foi nosso propósito e estamos orgulhosos de termos atingido”, celebra Amanda Schneider.

Comentários