Certificação do IBER é considerada estratégica para fortalecer ambiente de negócios da Bahia

Novas soluções para o fortalecimento da logística reversa de baterias ganham corpo neste início de 2020. O Instituto Brasileiro de Energia Reciclável (IBER) e o Governo da Bahia aceleraram um processo de integração de regulações, normas e tecnologia. Os resultados possíveis vão desde garantir o cumprimento do Plano Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) no estado, até aprimorar os mecanismos de concessão de incentivos fiscais, colocando a sustentabilidade como ponto fundamental na análise dos pleitos.

Também alvo da reunião, a proposta de Termo de Compromisso entre Estado da Bahia e IBER já foi redigida e está em fase de avaliação.

“Temos uma solução que vem sendo cada vez mais reconhecida como estruturadora dos processos de logística reversa nos Estados e municípios do país. Com a migração do atual sistema para uma plataforma móvel, a partir de um aplicativo, processo que já está em progresso na entidade, será ainda mais assertivo para os órgãos competentes realizarem a fiscalização e visualizarem quais são as empresas ambientalmente corretas e de destaque em seus estados. Isso tem aberto portas para que a certificação seja adotada em todas as esferas (federal, estadual e municipal), a partir da qual os órgãos e interessados no processo possam fazer o acompanhamento em tempo real, da destinação dos resíduos. O Governo baiano tem buscado uma solução integrada há algum tempo e o IBER já possui um projeto capaz de auxiliar os responsáveis no cumprimento e acompanhamento da logística reversa”, destaca a diretora executiva do IBER, Amanda Schneider.

A certificação IBER para empresas fabricantes, importadoras, distribuidoras e comerciantes varejistas de baterias de chumbo-ácido foi considerada como estratégica para a qualificação de empresas na Bahia.

Comentários